Eu vou! Corrida Track & Field Run Series, Florianópolis 2017

Essa corrida é um evento que prima pela organização e galera com bom astral. O grau de dificuldade não é alto, o de felicidade sim. O objetivo é integrar um bom número de corredores com conforto na prática do esporte. Já participei em 2016 e confirmei minha presença novamente para este ano. Vamos nessa?

Saiba mais:

O Track&Field Run Series é o maior circuito de corridas de rua da América Latina. São mais de 60 etapas em 20 estados, espalhadas por mais de 40 cidades. Graças ao sucesso atingido em 2016 o circuito aumentará e promete ser, novamente, inesquecível em 2017.

As provas contam com percursos de corrida e caminhada, que variam entre 4km, 5km, 6km, 10 km, 15km e 21km. A inscrição na prova dá direito a um kit exclusivo da grife Track&Field, contendo: uma sacola do evento, uma camiseta Thermodry®, e alguns outros itens da marca nos kits premium e VIP, além de brindes exclusivos de parceiros.

O Circuito Track&Field Run Series se destaca pelo número limitado de corredores por etapa, visando a segurança dos participantes e um percurso mais adequado para aqueles que buscam melhorar sua performance ou se iniciar no mundo da corrida.

No dia 16 de julho, o Shopping Iguatemi Florianópolis recebe mais uma etapa do Circuito Track&Field Run Series. Neste ano, os atletas terão disponíveis os percursos de 5km e 10km que passarão pela Av. Madre Benvenuta.

Além disso, diversas atrações estarão disponíveis para os atletas fazendo com que, além da prática da atividade física, o evento proporcione uma experiência de bem-estar e diversão.

Para se inscrever com 10% de desconto use o código DES96401 neste site: inscrição!

Preconceito, 5 km & Caminhada

Se perguntarem se você é preconceituoso, tenho certeza que dirá que não. A palavra soa até ofensiva. Mas quase todo o ser humano é preconceituoso, pois o pré conceito significa ter uma ideia antecipada de algo. Qualquer coisa que nos falarem iremos tentar imaginar, e visualizar, e ter alguma ideia rascunhada sobre aquilo. Portanto, estaremos formando uma imagem antecipadamente, um preconceito. Dito isso, vou contar aqui alguns preconceitos que tinha e que a vida me ensinou a abandoná-los.

Já corri inúmeras provas, desde as de curta distância até maratonas. Em épocas de treinos para maratonas costumava desdenhar das provas curtas. Não entendia como alguém podia se inscrever para uma prova de 5 km, por exemplo. Nem mesmo de 10 km. Costumava dizer que não tirava o carro-corpo da garagem por menos de 21 km, que aquelas pequenas distâncias eu fazia como treino leve. Porém, depois de fazer várias corridas longas, passei a curtir treinos e provas curtas, sem tempo, sem stress, apenas para manter a saúde. São provas divertidas, em clima de família e confraternização. Em uma delas cheguei a encontrar inclusive um antigo amigo, que não via há anos, e por pouco não ficamos batendo papo durante a prova.

Assim também foi com a caminhada. Tive um problema de saúde e fiquei mais de mês sem poder fazer nada de exercício. O médico recomendou que eu voltasse de leve, e por isso resolvi caminhar. Estou dando boas e longas caminhadas e descobri que, diferente da corrida, a gente pode observar melhor as coisas, as pessoas e descobrir a cidade na caminhada. Tudo passa mais devagar, enquanto o pensamento voa. É fantástico! E eu, que passava correndo por caminhantes e não entendia como alguém se contentava com aquilo, em vez de correr, que considerava muito mais legal?!

Para finalizar, posso dizer que hoje, quebrando esses preconceitos, me sinto mais livre. Posso escolher correr uma maratona, ou meia, ou 5km, ou caminhar… ou, quem sabe, não fazer nada. Preconceito, todo mundo tem, mas trabalhar o preconceito é o que nos liberta. Às vezes, nem é preciso optar. Podemos ficar com todas as alternativas válidas. Na corrida, na caminhada e na vida.

Meia e Maratona do Rio de Janeiro

Em 2017, a Maratona CAIXA da Cidade do Rio de Janeiro completa 15 anos. A tradição e a excelência da prova, além do cenário único pela orla carioca, ajudaram a colocar o evento entre os melhores de sua categoria no mundo. O número recorde de inscritos consolida a Maratona do Rio como a maior corrida de rua do Brasil e uma das mais desejadas do calendário mundial.

No ano de 2003, data de estreia da Maratona do Rio, a corrida Rio contou com três mil corredores. Esse ano, serão 33 mil pessoas. A Maratona CAIXA da Cidade do Rio de Janeiro 2017 acontecerá dia 18 de junho e integra o calendário oficial de eventos e datas comemorativas da cidade do Rio de Janeiro. O evento é realizado e organizado pela Spiridon Eventos e pela Dream Factory.

A Olympikus, maior marca esportiva do Brasil, renovou por mais três anos o contrato de patrocínio como marca esportiva oficial da Maratona da Cidade do Rio de Janeiro, da qual já é parceria desde 2011. A partir desta edição, também passa a assinar o naming right da Meia Maratona, de 21 km, após dar nome à Family Run (6 km) por seis anos.

O diretor de Marketing da Olympikus, Rafael Gouveia, explica a importância de estar associada a uma das principais competições do Brasil e do Mundo. “A Maratona do Rio é uma das provas mais bonitas e desejadas do mundo. Além disso, a Olympikus tem investido cada vez mais na tecnologia do produto e está pronta para uma performance de 21km”.

O evento, que está em sua 15ª edição, reunirá 33 mil pessoas na orla carioca, dia 18 de junho de 2017, dividido em três distâncias: Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro (42km), Meia Maratona Olympikus (21 km) e Family Run (6Km). Em 2017, o evento deve movimentar mais de 200 milhões de reais na economia da cidade e envolver aproximadamente 4 mil pessoas na organização, entre staffs, órgãos públicos e profissionais de saúde.

Sobre a Olympikus – A Olympikus é a maior marca esportiva do Brasil. Mas isso não ocorreu do dia para a noite. A marca possui uma longa relação com o esporte brasileiro. Sempre acreditou e investiu em atletas de todos o país, além de desenvolver novas tecnologias para melhorar a performance de cada um.

Mais informações:
Instagram: @maratonadoriooficial
Facebook: maratonadoriodejaneiro
Site: www.maratonadorio.com.br

História de vida e superação em “Minha Corrida” – Mara Okiyama

Mara Carla de Oliveira Okiyama tem bons motivos para comemorar cada chegada ao término de uma corrida. Persistente, Mara correu atrás de uma vida saudável e chegou lá. É ela quem nos conta sua história de luta e superação. Participe! Mande você também a sua história para: blogdecorrida@gmail.com

Por Mara Carla de Oliveira Okiyama

Minha história de amor com a corrida começou em 2011 depois de um processo grande de emagrecimento após longos anos de sedentarismo e alimentação incorreta.
Quando meu filho mais velho estava com 3 anos de idade percebi que estava ficando muito cansada pelo simples fato de agachar para brincar com ele. Foi aí que resolvi tomar uma atitude e emagrecer. Comecei o processo e perdi 15 kg, estava feliz, mas com o corpo muito flácido e queria muito fazer uma lipoaspiração. Meu marido não deixou e ainda disse que se eu quisesse perder a barriga de verdade que começasse a correr (ele é militar e me ensinou a correr).
No começo não conseguia correr nem 40 segundos e achava que iria morrer! Mas aos poucos fui evoluindo e no meio do ano já tinha feito minha primeira prova de 5 km! Logo fiz 10 km e a vontade de correr mais só foi crescendo. Consegui emagrecer ao todo 27 kg.
Mas, no começo de 2012 eu engravidei de novo e então voltei a engordar. Foram 20 kg na segunda gestação… Parei de correr e não emagreci nada após a gravidez. Quando o bebê parou de mamar (no meio do ano de 2013) voltei pra academia, musculação e novamente pra reeducação alimentar, mas ainda estava muito pesada pra correr. Só no final de 2013 que me inscrevi novamente para uma prova de 5 km, que terminei em 32′.
De lá pra cá não parei mais: já perdi as contas de quantas corridas de 5 e 10 km fiz. Minha maior superação foi completar 2 meias maratonas e o projeto para este ano de 2017 é aumentar o número de meias maratonas no meu Curriculum.

É muito bom descobrir que você sozinha pode alcançar seus sonhos e se desafiar cada vez mais em busca de outros sonhos. ;)

“Minha Corrida”, a história do Diego Almeida

A história do Diego Almeida, 34 anos, de São Paulo é mais um belo caso de superação através da corrida. Vencer o sedentarismo e o costume de não praticar exercícios foi seu maior obstáculo.  Com o apoio da família, ele mudou essa realidade. Veja como Diego deu a volta por cima em busca da felicidade. Participe! Mande você também a sua história para: blogdecorrida@gmail.com

Por Diego Almeida

Em Novembro de 2015 eu pesava 94Kg, meu colesterol estava nas alturas e o sedentarismo me consumia cada dia mais, além de não estar satisfeito com o que via no espelho.

Precisava fazer alguma coisa pra me sentir melhor. Resolvi praticar corrida e me apaixonei pelo esporte. Precisava melhorar meu condicionamento, meu tempo, meu corpo, minha vida. Por indicação de amigos, procurei o professor Renato Rodrigues do Centro de treinamento funciona HAKA, que me ouviu e se dispôs a me ajudar. Tudo o que eu planejei nesse um ano eu alcancei, graças aos treinos e ensinamentos adquiridos nesse período. Realizei várias corridas de rua, inclusive a temida corrida de obstáculos Bravus Race, eliminei 14Kg, a saúde está em perfeitas condições e estou sorrindo na minha primeira corrida de São Silvestre.

Agora eu quero mais, sempre mais e continuo em 2017 com os treinos, planejando minha primeira maratona. Se vai ser possível? Tenho certeza que sim. Encontrei meu caminho e estou feliz assim!

Eu vou correr 5k com você!

A CORRIDA TROUXE GRANDES AMIZADES PRA MINHA VIDA.

Vamos correr 5k juntos? Eu, Carlo Manfroi, do Blog de Corrida, descobri nesses anos todos de atividade e de escrita que a corrida transforma a vida das pessoas. Há bastante tempo praticando, conheci muita gente legal, no Brasil e no mundo. Gente que mudou completamente sua vida após começar a correr, deixando de fumar, beber e emagrecendo mais de 30 kg com a corrida e uma alimentação equilibrada. Por isso, faço um convite: vamos ficar de bem com a vida e correr 5k juntos? Deixe seu comentário em nossa Fan Page ou escreva um email para blogdecorrida@gmail.com com seu nome, algum contato e cidade. Quando formos aí, entraremos em contato! E se você for de Floripa, manda um alô também. Vamos correr juntos por aqui! Um grande abraço e ótimas corridas!

Abaixo, os 5k com o amigo Adi David Silva.

Mais 5k concluídos, com o amigo César Cupertino!

Com Odinei Rosa, na Beira Mar de Floripa.

Com meu filho Pedro (ueba!), em 15/02/2017.

Com a amiga Silvia Lopes, da equipe Freedom, em 16/02/2017.

Alexandre “Louco da Madrugada” Andrade

Ele parou de secar o copo e secou o corpo.

Conversei com o motoboy Alexandre Andrade, que pesava 148 kg e emagreceu 48 kg desde que largou a vida sedentária e começou a correr. Por falta de tempo, Alexandre acorda as 3h30 da manhã para iniciar os treinos, o que rendeu o apelido de Louco da Madrugada. O apoio da esposa Luciana e das filhas Mariana (16), Gabrielhe (14) e Emily (12) foi fundamental para sua mudança de vida.

Confira nosso bate-bapo nos áudios abaixo.

Blog de Corrida: Como foi essa história de deixar de secar o copo e começar a secar o corpo?

Blog de Corrida: Conta como é a sua rotina de treinos. Você acorda todos os dias as 3:30 para correr? Corre quanto? Come antes de sair?

Blog de Corrida: E teus treinos costumam ser de quantos Km? Não é perigoso correr na madruga? Nunca aconteceu nada?

Blog de Corrida: E aquele sinal de silêncio, com o dedo na boca, que está virando marca registrada, veio da onde?

Alexandre Andrade: Sempre faço o sinal do silêncio, pois eu corro sempre de madrugada e este gesto é característica de não fazer barulho para que não acordem os que dormem…

 

“Minha Corrida”, história do leitor

Comparacao-blog-corrida-dieta-amanda-gomes

A Amanda Gomes é de São Paulo, tem 33 anos, é casada e tem uma filha de 14 anos. Ela trabalha como secretária e passou por graves problemas de saúde até decidir correr. É ela quem conta um pouco da sua história de superação aqui pra gente. Participe! Mande você também a sua para: blogdecorrida@gmail.com 

Por Amanda Gomes
 
A três anos comecei a mudança na minha vida. No final de 2010 eu realizei uma cirurgia, retirei a safena da perna esquerda, e no pós-operatório tive complicações. Tive uma trombose, consequentemente uma embolia pulmonar, fiquei internada na UTI, durante dez dias… E mesmo depois de tudo isso, eu continuei acima do peso, mesmo sabendo de todos os riscos, não dei muita importância.
Corrida Noturna-blog-corrida-dieta-amanda-gomes
A três anos atrás, com quase 100 quilos e 1,66  decidi mudar, troquei de departamento na empresa onde trabalho, e as meninas do setor só falavam em academia. Aquilo de alguma forma foi me abrindo os olhos, mexeu comigo. Estava com gordura no fígado, uma gastrite (quase úlcera ) e teria riscos de ter trombose novamente, uma saúde péssima. Foi quando os médicos e minha sogra me deram um choque de realidade.
Marisa-blog-corrida-dieta-amanda-gomes
Comecei a pesquisar academias, me matriculei e comecei a praticar muay thai, que hoje é a minha grande paixão, comecei a participar de provas de rua de corrida, corro até hoje, amo muito, e treino sempre para melhorar. Um pulmão que quase parou, hoje se dedica a melhorar sempre.
 
A mudança tem que partir de nós mesmos, não adianta ninguém falar/insistir. Tem que dar aquele Tchan!
 
Hoje ainda passo com a nutricionista, e eliminei 21 quilos nesses três anos, e todos os problemas de saúde se acabaram, auto estima lá em cima. Luto diariamente para eliminar os 10 quilos para chegar na minha meta. Treino todos os dias, tiro um dia para descanso. Não importa o quanto tem que demorar, pois de qualquer forma o tempo vai passar mesmo, pelo menos estou melhor que ontem.
Athenas-blog-corrida-dieta-amanda-gomes
O emagrecimento vai além da estética, é SAÚDE, e enquanto não nos dermos conta disso, ficamos no vicio da má alimentação. Não é apenas cuidar da dieta, e sim um estilo de vida que não pode ser deixado de lado por momentos de prazer (comidas, doces). Quando estou nas provas de corrida, olho para o céu e agradeço a Deus a oportunidade de mudar a minha vida, pois os dias que passei internada, não podia levantar da cama nem para ir ao banheiro, pois poderia ter um AVC, ou uma parada cardíaca, todo o corpo ficava dolorido por permanecer deitada, e hoje estou aí nas pistas da vida, mudando a minha história de vida.
 
Gostaria de incentivar e ajudar pessoas que estão na mesma situação que eu me encontrava, mas hoje estou buscando parcerias para continuar em busca dos meus objetivos.

Corridas Mountain Do 2017, Praia do Rosa e Costão do Santinho

Ficou na dúvida entre a Praia do Rosa e o Costão do Santinho? Saiba que dá para encarar as duas! Em 2016 fizemos a Praia do Rosa. Veja detalhes e o vídeo!

mountain_do_praia_rosa_satinho_corrida_blog

Para informações completas, acesse aqui!