História de vida e superação em “Minha Corrida” – Mara Okiyama

Mara Carla de Oliveira Okiyama tem bons motivos para comemorar cada chegada ao término de uma corrida. Persistente, Mara correu atrás de uma vida saudável e chegou lá. É ela quem nos conta sua história de luta e superação. Participe! Mande você também a sua história para: blogdecorrida@gmail.com

Por Mara Carla de Oliveira Okiyama

Continuar lendo

“Minha Corrida”, a história do Diego Almeida

A história do Diego Almeida, 34 anos, de São Paulo é mais um belo caso de superação através da corrida. Vencer o sedentarismo e o costume de não praticar exercícios foi seu maior obstáculo.  Com o apoio da família, ele mudou essa realidade. Veja como Diego deu a volta por cima em busca da felicidade. Participe! Mande você também a sua história para: blogdecorrida@gmail.com

Por Diego Almeida

Em Novembro de 2015 eu pesava 94Kg, meu colesterol estava nas alturas e o sedentarismo me consumia cada dia mais, além de não estar satisfeito com o que via no espelho. Precisava fazer alguma coisa pra me sentir melhor.

Basta de sedentarismo

Resolvi praticar corrida e me apaixonei pelo esporte. Precisava melhorar meu condicionamento, meu tempo, meu corpo, minha vida. Por indicação de amigos, procurei o professor Renato Rodrigues do Centro de treinamento funciona HAKA, que me ouviu e se dispôs a me ajudar. Tudo o que eu planejei nesse um ano eu alcancei, graças aos treinos e ensinamentos adquiridos nesse período. Realizei várias corridas de rua, inclusive a temida corrida de obstáculos Bravus Race, eliminei 14Kg, a saúde está em perfeitas condições e estou sorrindo na minha primeira corrida de São Silvestre. Quando foquei em minha corrida pela vida, deixei o sedentarismo para traz.

Minha vida corrida

Agora eu quero mais, sempre mais e continuo em 2017 com os treinos, planejando minha primeira maratona. Se vai ser possível? Tenho certeza que sim. Encontrei meu caminho e estou feliz assim. Minha vida mudou completamente quando cortei hábitos ruins e troquei por uma atitude e postura mais saudável. Me sinto outro pessoa, mais leve de corpo e alma, mais disposto para todos os desafios que se apresentam. Se você também tem problema de peso e saúde por má alimentação ou sedentarismo, recomendo rever suas atitudes. Tenho certeza que você irá lucrar muito se entrar nessa corrida contra o sedentarismo e por hábitos mais saudáveis.

Alexandre “Louco da Madrugada” Andrade

Ele parou de secar o copo e secou o corpo

Acompanhe essa história incrível em Minha Corrida. Descubra como esse cara mudou completamente seus hábitos, largando o sedentarismo e a bebida para ter uma vida mais saudável e produtiva.

louco madrugada corrida

Entrevista Louco da Madrugada

Conversei com o motoboy Alexandre Andrade, que pesava 148 kg e emagreceu 48 kg desde que largou a vida sedentária e começou a correr. Por falta de tempo, Alexandre acorda as 3h30 da manhã para iniciar os treinos. Foi isso o que rendeu o apelido de Louco da Madrugada. O apoio da esposa Luciana e das filhas Mariana (16), Gabrielhe (14) e Emily (12) foi fundamental para sua mudança de vida.

Hábitos saudáveis

Com certeza sua persistência e devoção aos hábitos saudáveis servem como exemplo para que outras pessoas tenham condições de mudar suas vidas para muito melhor. É o que Alexandre Louco da Madrugada passou a incentivar. A cada contato com novos conhecidos em suas andanças e corridas de rua pelo Brasil ele repassa seu aprendizado Aliás, louco ele deveria ser antes, quando pesava quase 150 kg. Agora, tudo indica que de louco ele não tem nada. Sobra saúde e alto astral nesse cara que mudou de vida. Confira a entrevista e boas corridas!

Confira nosso bate-bapo nos áudios abaixo.

Blog de Corrida: Como foi essa história de deixar de secar o copo e começar a secar o corpo?

Blog de Corrida: Conta como é a sua rotina de treinos. Você acorda todos os dias as 3:30 para correr? Corre quanto? Come antes de sair?

Blog de Corrida: E teus treinos costumam ser de quantos Km? Não é perigoso correr na madruga? Nunca aconteceu nada?

Blog de Corrida: E aquele sinal de silêncio, com o dedo na boca, que está virando marca registrada, veio da onde?

Alexandre Andrade: Sempre faço o sinal do silêncio, pois eu corro sempre de madrugada e este gesto é característica de não fazer barulho para que não acordem os que dormem…